terça-feira, 28 de julho de 2015

INFIDELIDADE

            As relações humanas são esquisitas, temerárias para muitas pessoas. Na maioria das vezes a angústia e as dúvidas fazem parte do viver, principalmente nas relações afetivas com o outro. Toda relação passa por fases e em cada uma delas, os desafios para manter a chama dos sentimentos, as cumplicidades do cotidiano e a proteção da individualidade de cada um, exigem paciência e desprendimento do ego.
            A segurança afetiva transforma o relacionamento em templo sagrado dos parceiros, protegido com afeto e lealdade. Como na vida a perfeição é rara, parte dos relacionamentos tem seus templos sagrados violados pela infidelidade, que gera ao outro perda de confiança, angústia, sofrimento interior causado pela busca das razões e ponderações dos motivos da quebra da segurança.
            A verdade é que a infidelidade não tem motivo justificável a ser encontrado na vítima e sim é um agir do infiel, que em determinado momento estando em conflito dentro de si, enfrentando desconfiança na sua capacidade de preservar o seu templo sagrado de segurança afetiva opta por fugir e negligenciar a manutenção de uma vida sem rupturas emocionais.
            Assim, nas relações humanas a infidelidade é um fenômeno conhecido e que causa danos aos conceitos e princípios da existência das pessoas. O ser infiel atinge a imagem que cada um tem sobre si mesmo, sendo que tal manifestação desleal é vivida na intimidade, mas é marcante entre relações sócias baseadas na manutenção de status quo, nos políticos em suas atitudes e condutas desonestas e corruptas.
            A dor da infidelidade direciona os indivíduos ao individualismo, desapego e desconfiança no outro, nos grupos sociais, na organização social e política. Por outro lado, muitas pessoas fazem da infidelidade vivida, um refresco para saciar a sede de valorização pessoal, e descobrem que nem todas as relações são pérfidas, sempre há indivíduos buscando construir e proteger seus templos sagrados.


            Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

sábado, 25 de julho de 2015

AMOR

AMOR

Indagações...
Quem poderá substituir um grande amor?
Superar as aventuras, os sonhos embriagados de otimismo?
Como sobreviver sem paixão e beijo comprometido com o desejo?

Imaginações...
O único pensamento e desejo é ter alguém que me ame acima de tudo,
Seja eu a razão de sua existência, que tudo gire em torno do afeto e amor.
Sonho com um amor de verdade para passear, sonhar, amar,
Caminhar na grama, apertar a mão, ser abraçada, adorada.
Acredito que exista um amor que encante a cada nascer do dia,
Capaz de transformar a noite em bálsamo de paz e inspiração divina,
Em um amor sempre presente, como nas juras ditas no altar:
Na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na pobreza e na riqueza,
E complementando na vida e na morte, para sempre
Enlaçados e comungados em divino amor.


Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Pensamentos da semana


            Um verdadeiro homem é aquele que assume riscos e responsabilidades, não esquecendo-se que os seus atos e decisões de hoje, refletiram no futuro.
            Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

            Nada na vida tem sentido, se não há persistência, alegria e comprometimento.
                                   Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

            Para que o planeta seja efetivamente conservado, preservado e protegido é imprescindível políticas públicas, baseadas na sustentabilidade e na responsabilidade social.
            Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

            O exercício de cidadania tem validade, a partir da primazia da responsabilidade social.
            Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

            As fases atravessadas pelo ser humano na Terra justificam o progresso, porém demonstraram as ações de destruição de muitos biomas.

            Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Desabafo 1


 Males do Coração

            Muitos indivíduos como eu, têm dentro do coração uma bomba que a cada minuto está prestes a explodir, cheia de angústia, medo, pânico, dor.

            Os acontecimentos sociais fazem com que o coração inflamado de tanto desamor e desencanto, vacile entre o estar aqui e agora, e a certeza em algo superior e divino, capaz de preencher o vazio e cicatrizar as feridas do desafeto, tão evidentes nas relações sociais.

            São tantas as desgraças cotidianas que atingem às pessoas, que o coração chega a não suportar saber e ver lágrimas, desespero e frustração, que nada pode fazer, a não ser indignar-se e indagar onde está o ESTADO?
           
            Ao que parece o Estado, é apenas uma máquina de arrecadação, para realizar obras para a posteridade ou endeusar homens ditos “políticos”, tão frios e gélidos diante dos cidadãos que mantêm com seu labor esse Estado que lhes abandona a toda sorte de horrores.

            Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Cultura do Século XXI: Tocar a vida para frente....

Cultura do Século XXI: Tocar a vida para frente....: A solidão nos torna vulneráveis frente  as malícias de pessoas interessadas em aproveitar o momento de fragilidade e desejo de companhia. ...

Tocar a vida para frente....


A solidão nos torna vulneráveis frente  as malícias de pessoas interessadas em aproveitar o momento de fragilidade e desejo de companhia. Estar só  e tristes nos limita ao acaso, que atraí oportunismo.
Ficar só quando não é um convívio supremo, mas o resultado da depressão nos deixa a mercê do abismo, impotentes diante de atos e omissões das pessoas que supostamente nos amam.
O estilo pós moderno legou alternativas para superar distâncias, acessar sobre tudo, porém todas as facilidades não acalmam a dor da solidão, da tristeza de não sentir chão, do pânico em enfrentar cara a cara as pessoas como iguais, o medo de não conseguir manter o controle e gritar até perder a voz, cansar o corpo, parar a mente.
A busca pelo lugar, onde seja possível desnudar-se dos sentimentos reprimidos, a falta de contato humano verdadeiro, sem máculas de desdém, apatia e indiferença, é uma quase certeza de encontrar o sentido da dor, a cura da alma. Um caminho que cada um faz só, percorrido por milhares de pessoas em cada canto do planeta, que todos os dias carregam o lema de tocar a vida para frente, na expectativa de superação da solidão, da indiferença e da dor da alma.

Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer 


quarta-feira, 15 de julho de 2015

POESIA: AQUELA RUA

Aquela rua

Ao passar naquela rua, trajeto
De todos os dias, estrada companheira
De sonhos infinitos e reais, momentos únicos.
Hoje sinto o pânico e a dor de existir, sem
Aquela magia de alegria contagiante, de
Caminhar sem peso, sem mágoas, sem
Sonhos desfeitos, sem sentir a cada passo
O calor do abraço, o suor do aperto de mão
Apaixonado, alucinado por ser o tudo e o nada.

É estranho caminhar só, sem sentir e ouvir
As palavras e divagações dos diálogos existenciais
Tão humanos, palavras fortes de mudanças e
Sonhos de um mundo feliz, cheio de quadros de amor.
É estranho caminhar só, sem se entregar as
Emoções das conversações apaixonadas, dos
Ideais filosóficos e das místicas e utópicas
Teorias do universo sem fim e azul.

Aquela rua, tão distante e perdida do existir
Real, do cotidiano, do tédio, é a minha rua
Sem cordão, é a imaginação fantástica de
Minha alma alucinada, sem qualquer limite
No sonho, na magia e exuberância do amor.

Saudade ficou, da amizade, do cúmplice e
Amante, do passo, ante passo, pós passo,
Daquele suave compasso entre o calcanhar e o
Pensamento, entre a minha e a tua alma.

Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer


quarta-feira, 8 de julho de 2015

Pensamentos para um dia de chuva

A espiritualidade nos torna mais próximos de Deus e das alegrias e bênçãos de Sua presença.
Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

            A nossa alegria deve brotar do nosso coração, da nossa própria satisfação interior, com as nossas realizações pessoais, que enriquecem o nosso espírito e das demais pessoas que conosco caminham.
Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

            A vida tem um sentido pleno, quando todos os momentos são espiritualizados na vigilância de Deus.

Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Pensamentos da semana


Há sempre algo que nos incomoda, algumas vezes a nossa própria falta de coerência.
Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer


Muitas vezes queremos colher somente realizações e alegrias e esquecemos que a dor existe para vencermos.
Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer


A vida é simples, quando baseada na sinceridade e no amor próprio.
Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer


A nossa ternura não deve ser mascarada pela arrogância.
Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer


Aquilo que queremos, pode estar em qualquer lugar, mas talvez o mais adequado seja estar dentro de nosso coração.

Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Passageiro

Passageiro

As palavras não são mentiras,
Escrevem histórias mágicas.
Quando a palavra é vida,
Significa existir, com algo
A mais, radiante de amor,
Sonhos e lutas cotidianas,
Captadas pelo coração embriagado
De vida e esperança no afeto.

Não há com o imaginar um
Passageiro qualquer do universo
Que possa expressar vida sem sonhar
E fazer dos seus sonhos,
Peças de um quebra-cabeça,
Com a história de uma vida.

Mas, se tal passageiro foge
Da vida, do sonho e da luta,
O que resta é só um respirar.
Sua história não tem o algo a mais,
Perde-se no caos do normal,
E seus passos não deixam
Marcas de amor ou de dor,
Apenas rastros de um viver
Superficial e banal.


Rosicler Fátima Tomaz Pereira Schäfer

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Vida

Amor pare por um minuto e olhe em
Sua volta, a vida além do seu umbigo.
Perceba o medo do menino aprendiz
De informática, fugitivo da indiferença.
Tente ver a menina magricela na fila da
Agência de modelo, hedonista alienada,
Buscando um espaço efêmero e banal.
Arranque da face esse elmo protetor
Dos vestígios da verdade real.
Quem sabe assim possa sentir
A angústia da mulher no guichê
Do banco pacientemente esperando
O seu soldo de trinta dias desgastados
Resumidos no mínimo existencial.
Amor acorda é hora de assumir a
A história de sua vida passageira,
Seu passado flutuante,
O seu agora acomodado na utopia,
De que hoje é tudo e viver
Significa nada fazer,
Nem o bem e nem o mal.
E o seu futuro nada mais é que
Final igual e espera normal.
Acorde amor, é tempo de despir-se de seus
Medos frente ao real, aproveita e tire sua
Máscara de defesa e faça algo por si,
Marcando sua vida com o despertar da mudança.


Rosicler Fátima Tomaz pereira Schäfer

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Não é possível aceitar propostas políticas que em nome de "reformas necessárias", diminua ou restrinja DIREITOS CONSTITUCIONAIS. 

Rosicler F. T. P. Schäfer